Paciente, 3 anos, do sexo feminino, se apresenta com febre e vômitos há 8 dias.

HMA: Mãe refere que há 8 dias, criança começou a apresentar febre (38,5º C), refratária ao uso de Paracetamol, associada a episódios de vômitos (7 episódios por dia) sem sangue, com restos alimentares, sem fatores de melhora; dor abdominal difusa, em cólica, de moderada intensidade, difusa, que piorava com ingesta oral, sem fatores de melhora e cefaleia biparietal, pulsátil, que melhorava com uso de analgésicos. Teve 2 episódios diarreicos com fezes amareladas, sem sangue ou muco. Relata perda ponderal de 2kg nesse período.

Há 2 dias, procurou a UPA de Cajazeiras, onde foi realizado exames laboratoriais e prescrita soro de hidratação oral.Devido a não melhora
do quadro, retornou a UPA de Cajazeiras onde foi solicitado novos exames e
realizado a internação da criança.

Revisão dos sistemas:

Refere adinamia e hiporexia intensa. Diurese diminuída.

Nega dispneia.

Antecedentes fisiológicos: Vacinação em dia (visto cartão). Alimentação semanal em creche escolar de turno integral,

Antecedentes Patológicos: Nega patologias prévias. Nega alergias. Nega internações anteriores. Nega cirurgias, traumas ou fraturas. Nega hemotransfusão.

Hábitos de Vida e Condições Sócio-Econômicas: Reside em casa própria de alvenaria, 3 cômodos, onde residem 4 pessoas. Informa que residência dispõe de água encanada e rede de esgoto. Renda mensal de 1 salário mínimo. Possui animal doméstico em casa (cão)

Exame físico:

PA= 100×80 mmhg, FC= 110 bpm, FR=22 irpm

Regular estado geral, consciente, acianótica, ictérica 3+/4, afebril, hipocorada (+/4+), desidratada (++/4+) e apática.

Linfonodos: sem alterações.

Orofaringe: normocorada, desidratada

Respiratório e cardiovascular: sem alterações

Abdome: Plano, normotenso, RHA+, normoativos, timpânico,
Fígado palpável a 2cm do RCD, espaço de Traube livre, doloroso à palpação
difusamente, mais intenso em epigástrio e HCD. Sinal de Blumberg ausente.

Neurológico: ECG 15/15, pupilas isocóricas e fotorreagentes,
sem sinais de irritação meníngea.

Extremidades: perfundidas, pulsos palpáveis, sem edema

Exames Laboratoriais: TGO- 2751  TGP- 2265  INR- 1,51   TAP- 15,4” Gama GT: 193 U/L; fosfatase alcalina: 672 U/R, proteínas totais: 6,30 g/dl; albumina sérica: 3,10 g/dl; bilirrubina total: 9 mg/dl; sorologias para hepatite A (anti-HAV IgM: reagente) e as demais para leptospirose, hepatites B, C e HIV não reagente

Hipótese diagnóstica: Hepatite viral  A

A hepatite A é uma doença causada por um vírus da família Picornaviridae , Gênero Hepatovirus. Vírus de RNA, não-envelopado com um único sorotipo.

Período de incubação: 2 a 4 semanas. Sobrevive +-10 meses no meio ambiente, água. Possui transmissão fecal-oral e tem 20% de hospitalização eletalidade de 0,3%

Não cronifica

Formas clínicas:

à Fulminante

à Recidivante

à Colestática

Tratamento

Sintomáticos; reposição de perdas hidroeletrolíticas e hospitalização, se necessário

Prevenção

·     Higienização

     Imunoglobulina: 85% eficácia se pré-exposição ou até 2 sem pós, duração 3 a 6      meses.

     Vacina: vírus inativado, 95% eficácia- 2 doses