Paciente do sexo masculino, 37 anos se apresenta com queixa de tosse prolongada com sangue.

Paciente refere história de tosse produtiva há aproximadamente 3 meses, associada a escarros hemoptoicos,  sendo relatado sensação de calafrios vespertinos, sudorese noturna, além da perda ponderal de 8 Kg.

Exame Físico

Paciente emagrecido, normocorado, levemente desidrato, dispnéico (35 irpm), febril (38°C), normotenso(120mmhg/70mmhg), ausculta de som bronquial na região infraclavicular, associado a estertores.

Discussão

A tuberculose é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis com alta incidência no território brasileiro. Ela pode ser primária ou secundária(reativação).Atualmente, é notado prevalência da SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) em pacientes tuberculosos, fato que  vem surpreendendo e preocupando profissionais da área da saúde.

A tuberculose secundária ocorre, em grande parte do casos, devido a uma queda imunitária relacionada com a  SIDA, alcoolismo crônico, desnutrição, fármacos quimioterápicos. Além disso, este paciente possui quadro clínico característico de tuberculose: tosse há mais de 3 semanas, hemoptóicos, febre vespertina, sudorese noturna, dispneia, emagrecimento.

Foram realizados exames complementares: hemograma(leucocitose),anti-HIV(positivo),Raio-x de tórax(PA, lateral), Tomografia computadorizada,  baciloscopia do escarro (BAAR +++).

Ao analisar a imagem de raio-x em incidência PA é possível notar cavitações bilaterais, sendo melhor percebida no lobo superior esquerdo. Além disso, consolidação desigual na zona superior esquerda, sem derrame pleural.Em adição, nódulo hilar direito alargado.É possível observar bronquiectasias com espessamento de parede.

As TC’s mostram as cavitações.

Discussão Final

A AIDS e o etilismo crônico presentes nesse paciente são responsáveis por depressão imunológica, presença frequente nesses casos de tuberculose secundária.

O exame BAAR+++ indica alta quantidade de bacilos álcool ácidos resistentes( bacilo de Koch) no escarro, confirmando o diagnóstico de tuberculose.

As cavitações, cavernas tuberculosas, são caracterizadas por lesões necróticas que , ao atingirem vasos sanguíneos, levam a ocorrência de hemoptoicos, e  são drenadas por brônquios , caracterizando a lesão cavernosa da tuberculose secundária .

Fechado o diagnóstico, foi instituído o tratamento padrão: rifampicina + isoniazida + pirazinamida.

Referências:

SIDNEY BOMBARDA1, CLÁUDIA MARIA FIGUEIREDO2, MARCELO BUARQUE DE GUSMÃO FUNARI2,

JOSÉ SOARES JÚNIOR3, MÁRCIA SEISCENTO1, MÁRIO TERRA FILHO4

Tuberculose: a calamidade negligenciada

Tuberculosis: the negleted calamity

Antonio Ruffino-Netto1

https://radiopaedia.org/cases/post-primary-pulmonary-tuberculosis-8

Patologia Bogliolo 7ª Edição, Geraldo Brasileiro Filho